23ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES COMEÇA COM EMOCIONANTE HOMENAGEM A ANTONIO E CAMILA PITANGA E ENALTECE A CULTURA COMO PILAR ECONÔMICO

Além da cerimônia, a noite de abertura contou com a pré-estreia mundial de "Os Escravos de Jó", novo filme de Rosemberg Cariry estrelado por Antonio Pitanga

“O cinema é uma chama na escuridão”. A citação do diretor francês Abel Gance (1889-1981) deu o tom da cerimônia de abertura da 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes, na noite de sexta-feira, dia 24. Num Cine-Tenda em lotação máxima, a Universo Produção apresentou a temática deste ano do evento, “A imaginação como potência”, e a dupla de homenageados, os atores Antonio Pitanga e Camila Pitanga. A performance audiovisual, dirigida por Chico de Paula e Grazi Medrado, se pautou pela valorização da cultura como setor estratégico da economia e da identidade de um país.

O tom esteve presente também no discurso de Raquel Hallak, coordenadora geral da 23ª Mostra de Cinema de Ouro Preto e diretora da Universo Produção, realizadora do evento, que proferiu o discurso inicial, lembrando os desafios para colocar o evento “de pé” a cada edição. “Erguer este complexo de tendas e toda a infraestrutura logística para sediar uma programação cultural abrangente e gratuita requer ousadia, persistência. É sinônimo de trabalho coletivo e determinação”.

A justificativa para isso é clara: a Mostra de Cinema de Tiradentes contrata, anualmente, 250 empresas mineiras e gera mais de 2,5 mil empregos diretos e indiretos, além de injetar cerca de R$ 10 milhões na economia local e beneficiar mais de 35 mil pessoas. “Essa Mostra tem patrocinadores e parceiros, tem o Governo de Minas Gerais, tem a cidade de Tiradentes, a iniciativa pública e privada, entidades de classe, lideranças que abraçaram nosso pleito e somam esforços para a viabilização desta edição”, agradeceu. 

 

SÉTIMA ARTE EM FAMÍLIA

Sob intensos aplausos por receberem o Troféu Barroco pela importância de suas trajetórias, Antonio e Camila – pai e filha, foram convidados ao palco. Representantes de duas gerações e de dois caminhos singulares na produção de cinema e TV no Brasil, os artistas se emocionaram com a recepção calorosa do público presente. Benedita da Silva, esposa de Antonio Pitanga, que também subiu ao palco para a homenagem, deu início às falas: “A cultura nos deixa a todos mais ousados e foi a cultura que me aproximou do Pitanga, meu maridão, bonitão, o mais bonito do Brasil”, comemorou ela, para diversão do público.

Camila preferiu o improviso para seu discurso. “Eu escrevi um texto, mas deixa o coração dizer, esse coração transbordando de alegria”, disse a atriz, que agradeceu a homenagem e estendendo o reconhecimento à família, presente no Cine-Tenda, e à mãe, Vera Manhães. A atriz chamou atenção para a importância da valorização das carreiras de artistas e pessoas da cultura num Brasil “rachado”, que ainda lida com traumas do passado escravagista, mas que precisa seguir adiante e vencer o racismo e o machismo. “O mundo não está bonito, ele está escuro, mas cada um de nós é a luz e temos a urgência de olhar para a frente, de resistir como vem resistindo a ancestralidade preta há tantos séculos”, disse ela. 

Na mesma toada, Antonio Pitanga frisou que o Brasil passa por “tempos difíceis” e que é preciso reforçar a cultura como instrumento de todas as civilizações ao longo da história. Para ele, o tributo à sua carreira e à da filha era um rasgo de alegria. “Isso só me faz dizer: belisca-me, que eu sendo homenageado em Tiradentes!”, brincou. O ator relembrou a geração do Cinema Novo com a qual trabalhou, citando nomes como Glauber Rocha, Joaquim Pedro de Andrade, Leon Hirszman e Carlos Diegues. “Foram os fundadores da originalidade brasileira no audiovisual”, afirmou. E finalizou num cumprimento à plateia: “A cultura está de pé pela presença de vocês”.

A cerimônia se concluiu na exibição do longa-metragem, em pré-estreia mundial, “Os Escravos de Jó”, do diretor cearense Rosemberg Cariry. Filmado na cidade de Ouro Preto, o filme tem Antonio Pitanga como um livreiro sobrevivente de campos de concentração da Alemanha nazista.

 

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES


Maior evento dedicado ao cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias nacionais, de longas e curtas – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

Trata-se de um programa audiovisual que reúne todas as manifestações da arte numa programação cultural abrangente oferecida gratuitamente ao público que prevê a exibição de mais de 100 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais, mais de 40 sessões de cinema, homenagens, oficinas, debates, seminário, mostrinha de cinema, exposições, lançamento de livros, teatro de rua, shows musicais, performance audiovisual, encontros e diálogos audiovisuais e  atrações artísticas.

 

Acompanhe a 23ª Mostra de Cinema de Tiradentes e o programa Cinema Sem Fronteiras 2020.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra
No Twitter: @universoprod
No Facebook: universoproducao / mostratiradentes
No Instagram: @universoproducao 
No LinkedIn: Universo Produção
Informações pelo telefone: (31) 3282-2366

 

Serviço


 23ª MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 24 de janeiro a 1o de fevereiro de 2020

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: ITAÚ, TAESA, CBMM, COPASA, CEMIG, CODEMGE|GOVERNO DE MINAS GERAIS

Parceria Cultural: Sesc em Minas

Apoios: SESI FIEMG, CAFÉ 3 CORAÇÕES, MINISTÉRIO DAS RELAÇÕES EXTERIORES, OI, DOT, MISTIKA, CTAV, CIA/NAYMAR, CINECOLOR, THE END POST, CANAL BRASIL, REDE GLOBO MINAS, PREFEITURA DE TIRADENTES, POLÍCIA MILITAR DE MINAS GERAIS.

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO | GOVERNO DE MINAS GERAIS

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA, MINISTÉRIO DA CIDADANIA - GOVERNO FEDERAL|PÁTRIA AMADA BRASIL

 

LOCAIS DE REALIZAÇÃO DO EVENTO


Centro Cultural Sesiminas Yves Alves   

Largo das Fôrras  

Largo da Rodoviária

Escola Estadual Basílico da Gama

Espaço Cultural Aimorés

 

ASSESSORIA DE IMPRENSA 


ETC Comunicação | (31) 2535.5257 |99120.5295 – Luciana d’Anunciação – luciana@etccomunicacao.com.br

Universo Produção|(31) 3282.2366/ 9 9534-6310 - Laura Tupynambá | imprensa@universoproducao.com.br

Fotos: https://www.flickr.com/photos/universoproducao/

Produção de textos: Marcelo Miranda