CONHEÇA O TIME DE CURADORES DA 22ª MOSTRA TIRADENTES

Sete profissionais integram a equipe de curadores que inclui nomes experientes e estreantes no evento que acontece de 18 a 26 de janeiro de 2019 e abre o calendário audiovisual brasileiro

Reconhecida como uma das principais vitrines do cinema brasileiro contemporâneo, a Mostra de Cinema de Tiradentes chega a sua 22ª edição, de 18 a 26 de janeiro de 2019, na histórica cidade mineira. Com uma programação que inclui filmes instigantes e inventivos e discussões tão pertinentes quanto desafiadoras, o evento conta com atuação de uma equipe curatorial formada por sete profissionais do audiovisual, dentre nomes já conhecidos e estreantes na função, divididos em direção curatorial, curadoria de longas, curadoria de curtas e assistente de curadoria.

 A novidade desta edição é que os profissionais estarão atuando de forma integrada e colaborativa entre os comitês de seleção e a organização do evento. Além da atribuição principal de selecionar os filmes – longas e curtas brasileiros produzidos a partir de 2018, os curadores terão como responsabilidade propor diretrizes conceituais, homenagem,  temática central que irá nortear a edição do evento, indicar nomes para integrar o Programa de Formação Audiovisual – oficinas, masterclass, workshops e os debates conceituais e os de filmes e, ainda, os integrantes do júri da critica.

Além da equipe de curadores da 22ª Mostra de Cinema de Tiradentes, a Universo Produção já está trabalhando para trazer ao Brasil, exclusivamente para o evento, profissionais internacionais – curadores, programadores, críticos de cinema que estão ávidos para conhecer a nova safra da produção audiovisual brasileira.

 Conheça o time de curadores da 22ª Mostra Tiradentes:

 

DIREÇÃO CURATORIAL | CLEBER EDUARDO


 Curador da Mostra Tiradentes desde a 10ª edição do evento, Cleber Eduardo a partir desta edição, passa a assinar a direção curatorial. Crítico de cinema desde o final dos anos 1980 e professor de cinema, ele será responsável pela coordenação geral do trabalho curatorial – integrando pensamentos, sugestões e ideias entre a curadoria e a organização do evento, definir e formatar a temática, a homenagem, os participantes dos debates e do júri da crítica, acompanhar e coordenar o processo de seleção de filmes e às discussões entre as equipes de curtas e longas e a Universo Produção.

 Cleber Eduardo é mestre em Ciências da Comunicação com pesquisas em Documentário Brasileiro Contemporâneo, além de autor de artigos e ensaios publicados em livros.

 

CURADORIA DE LONGAS | LILA FOSTER E VICTOR GUIMARÃES


 Pelo segundo ano consecutivo, Lila Foster assina a curadoria de longas da Mostra Tiradentes em conjunto com o estreante Victor Guimarães. A dupla será responsável pela seleção dos longas-metragens que integrarão a Mostra Mostras Temáticas e as Competitivas, sendo a Mostra Aurora - em que os filmes serão avaliados pelo júri da crítica; e Mostra Olhos Livres, a ser avaliada pelo Júri Jovem. Além disso, também participarão das discussões sobre a formatação e definição da temática, homenagem e programação.

 Lila Foster é pesquisadora e produtora cultural, tendo atuado como crítica de cinema nas revistas eletrônicas Cine Imperfeito e Cinética. Nos últimos anos, tem dedicado especial atenção ao universo da preservação audiovisual e ao levantamento da produção amadora e de filmes domésticos no Brasil. Em 2016, defendeu sua tese de doutoramento, intitulada Cinema amador brasileiro: história, discursos e práticas (1926-1959), junto ao Programa de Pós-Graduação em Meios e Processos Audiovisuais da ECA-USP.

 Victor Guimarães é crítico, curador e professor. Na Mostra de Tiradentes, já atuou como Júri Jovem na 12ª edição (quando foi selecionado em oficina ministrada por Cleber Eduardo na CineBH de 2008) e Júri da Crítica em 2017. É redator da Cinética e colaborador de revistas como Sensesof Cinema (Austrália), Desistfilm (Peru) e La FuriaUmana (Itália). Foi professor no Centro Universitário UNA, na Universidade Positivo e na Vila das Artes.

  

CURADORIA DE CURTAS | CAMILA VIEIRA, PEDRO MACIEL GUIMARÃES E TATIANA CARVALHO COSTA


 O veterano Pedro Maciel Guimarães, que desde 2011 integra o time de curadores do programa Cinema sem Fronteiras, divide a curadoria de curtas com Camila Vieira, pela segunda vez consecutiva, e Tatiana Carvalho Costa, estreante na função. Eles serão responsáveis pela seleção dos curtas-metragens da programação - mostras temáticas e competitiva - Mostra Foco que será avaliada pelo Júri da Crítica – além de participação opinativa junto a direção curatorial na definição e formatação da temática, homenagem e demais aspectos da programação.  

 Camila Vieira é jornalista, crítica e curadora de cinema. Doutora em Comunicação e Cultura pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), colabora atualmente nas revistas eletrônicas SobrecinemaMultiplot. É integrante da Associação Brasileira de Críticos de Cinema (Abraccine) e da Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine).

 

 Pedro Maciel Guimarães é professor do departamento de Cinema do Instituto de Artes (Unicamp) e do Programa de Pós-Graduação em Multimeios da mesma universidade. É mestre e doutor em Cinema e Audiovisual pela Universidade Sorbonne Nouvelle – Paris 3 e pós-doutor pela ECA-USP. Realiza pesquisas sobre atores de cinema, história e estética do audiovisual e gêneros cinematográficos (melodrama, musical, noir). 

 Tatiana Carvalho Costa é pesquisadora, realizadora audiovisual e professora no curso de Cinema e Audiovisual do Centro Universitário Una em Belo Horizonte, onde coordena o projeto de PRETANÇA. Integra o movimento segundaPRETA, na produção e corpo crítico. Participa do grupo de estudos CORAGEM – Cor, Raça e Gênero – do PPGCom/UFMG e colabora no Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT – NUH/UFMG. 

  

ASSISTENTE DE CURADORIA – PEDRO ACHILLES


 O pesquisador Pedro Achilles será o assistente da curadoria de longas e curtas, visando auxiliar o trabalho curatorial junto às comissões de seleção com atuação na organização de dados e informações, além de pesquisa e demais demandas do trabalho curatorial. 

 

 SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

 Considerada a maior manifestação do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão. Busca refletir e debater, em edições anuais, o que há de mais destacado e promissor na nova produção audiovisual brasileira, em longas e curtas, em qualquer gênero e em formato digital. A programação é oferecida gratuitamente ao público e inclui exibição de filmes brasileiros (longas e curtas), pré-estreias, homenagens, debates, encontros com a crítica, o diretor e o público, oficinas, seminário, mostrinha de Cinema, atrações artísticas.