GRACE PASSÔ É A HOMENAGEADA DA 22ª MOSTRA TIRADENTES

Evento começa no dia 18 de janeiro com pré-estreia mundial de recriação audiovisual do espetáculo "Vaga Carne”, em processo de produção para abertura do festival

A Mostra de Cinema de Tiradentes chega em 2019 a sua 22ª edição e presta homenagem a atriz, dramaturga e diretora mineira Grace Passô. 

Grace Passô foi uma das fundadoras do Grupo Espanca!, em Belo Horizonte e no qual encenou peças como Amores Surdos, Por Elise e Congresso Internacional do Medo, que deram projeção nacional ao coletivo. Seguiu carreira tanto como atriz quanto como encenadora. Entre seus trabalhos de destaque nos palcos estão Contrações (Grupo 3), Krum e Preto (ambas da Cia Brasileira de Teatro). Com o solo Vaga Carne, vem ganhando diversos prêmios desde 2017, no que firmou ainda mais seu nome e talento na dramaturgia brasileira.

Grace começou a aparecer no cinema recentemente e já é destaque com premiações nacionais e internacionais. No filme Praça Paris (direção Lúcia Murat), pelo qual ganhou o prêmio de melhor atriz no Festival do Rio de 2017; e no mais recente trabalho, o longa Temporada (André Novais Oliveira),  pelo qual recebeu o Troféu Candango de Melhor Atriz no 51º Festival de Brasília e o prêmio de Melhor Atriz no Festival de Turim, na Itália. Com trajetória ascendente ela estará também atuando no próximo filme dos cineastas Gabriel e Maurílio Martins, "No Coração do Mundo", e também em novo projeto do diretor Cristiano Burlan.

“Ela ainda apareceu pouco no cinema, e nesse pouco se destacou muito e está com vários outros filmes a fazer. Num tempo em que muita gente não vê futuro adiante, decidimos apontar algum futuro pelo que ainda virá dessa atriz, com isso disseminando um caminho em construção. A aproximação com o teatro foi fundamental na escolha da Grace como homenageada”, destaca Cleber Eduardo.

Em co-produção com a Universo Produção, Grace Passô está preparando um material inédito para a abertura da Mostra Tiradentes: uma recriação audiovisual do espetáculo "Vaga Carne". A peça foi indicada aos prêmios BRAVO!, APTR, Prêmio Questão de Crítica, Shell RJ, Prêmio Cesgrario, Prêmio Leda Maria Martins, sendo vencedora dos cinco últimos. Para o filme, Grace convidou o diretor de cinema e de teatro Ricardo Alves Jr. para assinarem juntos a direção. Os dois já estiveram juntos em outros trabalhos, como a peça teatral Sarabanda (onde dividiram a direção do espetáculo criado a partir do último longa de Ingmar Bergman).