Presença internacional

 

Formada em Cinema pela tradicional faculdade Paris 8 da Sorbonne, e com passagem pela programação do Festival des 3 Continents, de Nantes, Claire Allouche atualmente faz doutorado sobre o cinema latino contemporâneo com estadias em Recife e Buenos Aires. Crítica, programadora e pesquisadora, ela colabora em uma série de revistas de cinema internacionais como Trafic e CinétrENS e também para o coletivo de autores Denise Labouche Editions. Esta será sua primeira vez em Tiradentes.     

  Roger Koza é parceiro de longa data da Mostra de Tiradentes. Crítico, programador e curador, com passagem pelos festivais de Hamburgo, Viennale, Locarno, Rotterdam, FICValdivia, BAFICI e Mar de Plata, ele vem sendo um dos grandes responsáveis por apresentar e disseminar o atual cinema brasileiro no cenário audiovisual internacional. Além de seu trabalho como programador, ele atualmente apresenta o programa de TV El cinematógrafo, é colunista convidado da Filmoteca da Televisión Pública e publica suas críticas no jornal “La Voz del Interior”, em Córdoba, na Argentina e no prestigiado website “Con los Ojos Abiertos”.
 

O crítico, curador e escritor argentino Diego Lerer é um dos atuais programadores da prestigiada Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes, com olho especial para a produção latino-americana. Ele também já atuou como delegado para a América Latina dos Festivais de Zurique, Veneza, Roma, Pequim e Macau, além de ter sido vice-presidente da Federação Internacional dos Críticos de Cinema (Fipresci) entre 2005 e 2009. Além da Quinzena, Lerer também é representante latino do Festival de Cinema de Pingyao, na China.

 

Papel importante na difusão da produção independente também tem a francesa Mathilde Henrot. Ela é uma das fundadoras da plataforma Festival Scope Pro (pro.festivalscope.com), serviço online que permite a profissionais do cinema assistir a filmes de mais de 80 prestigiados festivais internacionais. Ela trabalhou ainda na renomada distribuidora francesa MK2 e fundou a produtora Maharaja Films, responsável por longas premiados internacionalmente, como “Alps”, do aclamado cineasta grego Yorgos Lanthimos. Em Tiradentes, ela vem como representante do Festival de Cinema de Sarajevo (Bósnia) e como membro do comitê de seleção do prestigiado Festival de Locarno (Suíça).

A curadora e documentarista equatoriana María Campaña Ramia assessora a programação do International Documentary Filmfestival Amsterdam – IDFA (Holanda), um dos principais do gênero no mundo. Ela também é programadora do Festival de Cinema Documentário Ambulante (México), e do festival Encuentros del Otro Cine – EDOC (Equador). Radicada no Rio de Janeiro, ela já organizou retrospectivas e programas temáticos para o Instituto Moreira Salles e coeditou “El Otro Cine”, primeiro livro em língua espanhola sobre o grande documentarista brasileiro Eduardo Coutinho. María ainda atua como crítica, colaborando para revistas internacionais, e dirigiu o curta documental “Derivadas”.
A programadora e consultora de cinema Violeta Bava, completa o quadro de convidados desse ano. Violeta tem ampla experiência como programadora em festivais internacionais, tendo colaborado com os festivais de Locarno, Bratislava, BAFICI, entre outros. Formada em Teoria, Estética e História do Cinema e Drama na Universidade de Buenos Aires (UBA), ela contribuiu em diversas iniciativas dedicadas a apoiar cineastas e produtores na região da América Latina.  Desde 2012, Violeta é a consultora latino-americana do Festival Internacional de Cinema de Veneza (Itália). Ela também é Consultora de Indústria e Programação do Doha Film Institute, integra a equipe de programação do International Film Festival & Awards Macau (China) e é consultora da Indústria do Visions du Réel (Suíça), bem como Head of Studies do programa FeatureLab do Torino Film Lab.  Fundadora do Ruda Cine, produziu filmes premiados como Too Late to Die Young, de Domingue Sotomayor, The Human Surge de Eduardo Williams e Abrir puertas y ventanas de Milagros Mumenthaler.