Novo filme da dupla mais quente do Recôncavo Baiano estará online em Tiradentes 2021

Foi em 2017 que o universo cinematográfico brasileiro mudou radicalmente, no 50° Festival de Brasília. A memória é quase cristalina. Este que vos escreve estava lá presente… Impossível esquecer. Não é à toa que o filme em questão vinha do Recôncavo Baiano, de Cachoeira, e o próprio lugar de origem era a metáfora perfeita para o que vimos acontecer ali. A catarse coletiva de um cinema de representatividade negra e LGBTQIA+.

CLIQUE AQUI E LEIA MAIS