Encontro de programadores internacionais discutiu a presença de filmes do Brasil em festivais

O BrasilCineMundi, programa de cooperação e coprodução audiovisual realizado anualmente dentro da CineBH – Mostra de Cinema de Belo Horizonte, contou com uma atividade dentro da programação desse ano da 25a Mostra de Cinema de Tiradentes. O bate-papo “Estratégias de festivais internacionais e a visão de programadoras sobre o cinema brasileiro” reuniu Cecília Barrionuevo (diretora artística do Festival Mar del Plata, Argentina), Davide Oberto (curador do Torino Film Festival e colaborador do DocLisboa, Itália), Pamela Bienzóbas (programadora do Locarno Film Festival, França) e Roger Koza (programador da Viennale/Filmfest Hamburgo e diretor artístico do Doc Buenos Aires e Ficic, Argentina).

Os profissionais internacionais relataram experiências, estratégias de seleção e programação de festivais, ações de cooperação e intercâmbio em relação à produção audiovisual do Brasil. “O cinema brasileiro especialmente de 2010 para cá teve sua principal renovação na ficção, sobretudo no independente”, apontou Roger Koza. Ele diz ter sentido algum movimento forte nesse sentido com “Madame Satã” em 2007, espécie de prelúdio do que estava por vir. “Estrada para Ythaca” (2010), do coletivo Alumbramento, foi o ponto de virada, segundo Koza, na inserção internacional dos anos seguintes do cinema brasileiro. “Era um filme que desafiava os padrões contemporâneos naquele momento. A força motora de inspiração e reinvenção dessa nova força criativa estava diretamente associada à Mostra de Tiradentes”.

Esse momento apontado por Koza viu florescer uma grande quantidade de filmes brasileiros independentes em diversos eventos internacionais. Cecilia Barrionuevo identifica o mesmo fenômeno, lembrando da efervescência de nomes como Juliana Rojas, Marco Dutra, Gustavo Vinagre e Caetano Gotardo como nomes revelados no período e que dialogam com as propostas do festival de Mar Del Plata, no qual ela atua. “São filmes de realizadores que lidam com a realidade ao mesmo tempo em que são muito críticos sem misantropia, sem visão de fim do mundo, e sim uma posição política, artística e que apontam para espectadores muito ativos”, disse ela.

Para Pamela Bienzóbas, é importante pensar no trânsito entre o cinema brasileiro e o cinema latino como um todo, questionando em que medida um tem acesso ao outro. “As coisas estão mudando muito na América Latina em questões tecnológicas e culturais, mas sabemos que há 15 anos ainda podíamos dizer que era muito mais fácil ver filmes latino-americanos na Europa do que na própria América Latina. Acredito que isso está mudando, então agora minha curiosidade é o que se vê de cinema brasileiro em salas latinas, como no Chile, por exemplo”, questionou ela.

SOBRE A MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO

Maior evento do cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país, chega a sua 25a edição de 21 a 29 de janeiro de 2022, em formato online. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias mundiais e nacionais – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

O evento exibe mais de 100 filmes brasileiros em pré-estreias nacionais e mostras temáticas, presta homenagem a personalidades do audiovisual, promove seminário, debates, a série Encontro com os filmes, oficinas, Mostrinha de Cinema e atrações artísticas. Toda a programação é gratuita. Maiores informações www.mostratiradentes.com.br

TODA PROGRAMAÇÃO É OFERECIDA GRATUITAMENTE AO PÚBLICO.

***

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2022.

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Na Web: mostratiradentes.com.br

No Instagram: @universoproducaoNo Youtube: Universo Produção

No Twitter: @universoprodNo Facebook: mostratiradentes / universoproducao

No LinkedIn: universo-produção

Serviço

25a MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 21 a 29 de janeiro de 2022

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio Máster:  INSTITUTO CULTURAL VALE

Patrocínio: CBMM, CEDRO MINERAÇÃO, ITAÚ, CSN, CIMENTO NACIONAL,  COPASA, CEMIG|GOVERNO DE MINAS GERAIS

Parceria Cultural: SESC EM MINAS, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, CASA DA MOSTRA, , CAFÉ 3 CORAÇÕES,

Apoio: PREFEITURA DE TIRADENTES, SENAC, NOVA ERA SILICON, THE END, DOT, MISTIKA, CINECOLOR, NAYMOVIE, CANAL BRASIL, RÁDIO INCONFIDÊNCIA, REDE MINAS, REDE GLOBO MINAS, MACROTEC

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO | GOVERNO DE MINAS GERAIS

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA, MINISTÉRIO DO TURISMO – GOVERNO FEDERAL| PÁTRIA AMADA BRASIL

PROGRAMAÇÃO GRATUITA