DEBATE SOBRE LONGA VALENTINA ENCERRA O ENCONTRO COM OS FILMES DA MOSTRA FOCO MINAS

O longa Valentina foi tema central do último Encontro com os Filmes da 24ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Com mediação do professor e pesquisador Pedro Maciel Guimarães, participaram Cássio Pereira dos Santos, diretor do filme, Erika Pereira dos Santos​, produtora e diretora de casting, os atores Pabllo Thomás e Ronaldo Bonafro e Pedro Diniz, ator, pesquisador e consultor de roteiro. 

O vídeo conta a história de Valentina, menina trans de 17 anos que se muda para uma cidade do interior de Minas e precisa se inserir em uma nova escola. Para se proteger ela tenta usar o novo nome, mas precisa da assinatura do pai ausente. Além disso, precisa lidar com preconceitos e com os novos amigos que também enfrentam problemas.

O trabalho com os atores foi uma das questões centrais do encontro, já que o filme conta com nomes de expressividade nacional e internacional, como Guta Stresser e Rômulo Braga, e atores locais e do teatro. O resultado do trabalho com os atores em Valentina foi construído ao longo de toda carreira de Cássio Pereira dos Santos. A partir de resultados negativos já na faculdade ele começou a pesquisar dramaturgia e até se matriculou em um curso de teatro. “No caso da Valentina, a gente partiu da protagonista. Eu tinha certeza que seria importante ter uma mulher trans para interpretá-la”, explica o diretor. Dessa forma, ao lado de Erika Pereira dos Santos, produtora e diretora de casting, abriram uma chamada para todo o Brasil e receberam cerca de 50 vídeos. Assim, chegaram a Thiessa Woinbackk.

A outra parte do elenco também chegou por meio de uma chamada pública. “Para mim foi um processo novo porque eu não sou ator profissional e nunca estudei teatro. Meu primeiro contato com o filme foi por trás, no roteiro e acabou surgindo o convite de fazer o teste. Considerando essa importância de incluir outras pessoas trans no projeto, eu topei e foi muito agregador”, explica Pedro Diniz. O ator vive um homem que pratica violências no filme e destacou também a importância de encarar contradições, já que ele sempre esteve do outro lado. 

Outra questão fundamental que também esteve presente foi a transsexualidade no contexto da sociedade. Cássio Pereira dos Santos optou por falar do assunto a partir da escola depois de encontrar, na primeira pesquisa, que cerca de 80% das pessoas transsexuais saem da escola porque sofrem tanta violência que não conseguem estudar. “Essa questão acaba sendo o cerne da marginalização. Tem muitas pessoas se prostituindo e não necessariamente isso vem de uma escolha consciente. Muitas vezes, é uma imposição da sociedade e tudo começa na escola. Ela não acolhe esses estudantes e se essas crianças e adolescentes não conseguem o diploma, não se inserem no mercado de trabalho”, detalha o diretor. A ideia do filme é que haja promoção do diálogo para avanço das discussões e políticas públicas. 

Os atores Ronaldo Bonafro e Pabllo Thomás vivem um casal gay e negro no filme e destacam a importância dos papeis. “Meu personagem aparece mais no final do filme, mas acrescenta bastante dramaturgicamente porque as pessoas gays e pretas também são muito marginalizadas. Quando ele chega, mostra as possibilidades de que é possível amar e ser amado, assim como acontece na vida real também”, destaca Pabllo. “E achar afeto no corpo negro também tem um impacto grande e necessário”, conclui Ronaldo. 

Valentina é o filme de encerramento da 24ª Mostra de Cinema de Tiradentes. Ele fica disponível de 20h30 do dia 30/01 até 00h30 do dia 31/01.

Confira a seguir o debate completo sobre o filme. 

SOBRE A 24MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES

PLATAFORMA DE LANÇAMENTO DO CINEMA BRASILEIRO

Maior evento dedicado ao cinema brasileiro contemporâneo em formação, reflexão, exibição e difusão realizado no país. Apresenta, exibe e debate, em edições anuais, o que há de mais inovador e promissor na produção audiovisual brasileira, em pré-estreias mundiais e nacionais – uma trajetória rica e abrangente que ocupa lugar de destaque no centro da história do audiovisual e no circuito de festivais realizados no Brasil.

Trata-se de um programa audiovisual que reúne as manifestações da arte numa programação cultural abrangente, oferecida gratuitamente ao público, que prevê a exibição de mais de 100 filmes brasileiros, promove homenagem, oficinas, debates, mostrinha de cinema, exposições, shows musicais, performance audiovisual, encontros e diálogos audiovisuais e atrações artísticas. 

TODA PROGRAMAÇÃO É OFERECIDA GRATUITAMENTE AO PÚBLICO.

***

ATENÇÃO:

Como o formato do evento é digital, convidamos você a seguir a Universo Produção/Mostra Tiradentes nas redes sociais para ficar por dentro de tudo o que vai acontecer nos bastidores, acompanhar a evolução e notícias do evento e também receber conteúdos exclusivos sobre a 24ª edição da Mostra Tiradentes. Canais e endereços:

Na Web: www.mostratiradentes.com.br

No Instagram@universoproducao

No YoutubeUniverso Produção

No Twitter@universoprod

No Facebookmostratiradentes / universoproducao

No LinkedInuniverso-produção

Acompanhe o programa Cinema Sem Fronteiras 2021. 

Participe da Campanha #EufaçoaMostra

Serviço

24a MOSTRA DE CINEMA DE TIRADENTES | 22 a 30 de janeiro de 2021

LEI FEDERAL DE INCENTIVO À CULTURA

LEI ESTADUAL DE INCENTIVO À CULTURA

Patrocínio: CBMM, ITAÚ, CSN, CEDRO MINERAÇÃO, CIMENTO NACIONAL, COPASA|GOVERNO DE MINAS GERAIS

Parceria Cultural: SESC EM MINAS 

Apoio: CAFÉ TRÊS CORAÇÕES, INSTITUTO UNIVERSO CULTURAL, DOT, MISTIKA, CTAV, CIARIO/NAYMAR, CINECOLOR, THE END, BUCARESTE ATELIÊ DE CINEMA, CANAL BRASIL, REDE MINAS, RÁDIO INCONFIDÊNCIA

Idealização e realização: UNIVERSO PRODUÇÃO

SECRETARIA DE ESTADO DE CULTURA E TURISMO | GOVERNO DE MINAS GERAIS

SECRETARIA ESPECIAL DE CULTURA, MINISTÉRIO DO TURISMO – GOVERNO FEDERAL| PÁTRIA AMADA BRASIL