REALISMO, NARRATIVAS E EXPERIMENTAÇÕES MINEIRAS

Com 11curtas-metragens distribuídos em duas sessões, a Foco Minas apresenta realizações audiovisuais criadas e produzidas em território mineiro. Curtas experimentais, ficcionais, documentais e de animação estão contemplados na grade, que desenha um panorama do cinema feito em Minas Gerais e por realizadores do estado.

A imagem impactante da sala de um cinema de rua abandonado abre a primeira sessão com Ácaros, de Samuel Marotta, um ensaio em torno da relação entre cinema e ruínas. Ao misturar o registro do documentário com uma narração que se serve dos códigos da ficção científica, Trabalho ÉCampo de Guerra, de Pedro Carcereri, reflete sobre a precarização do trabalho contemporâneo e como isso afeta os corpos de entregadores de aplicativo, vigias e porteiros, domésticas, produtores rurais e ambulantes.

A animação Dinheiro, de Arthur B. Senra e Sávio Leite, pensa a origem da circulação das moedas na sociedade. Filmado no início da pandemia, Corre de Marmita, de Luiz Pretti& Philippe Urvoy, acompanha as ações comunitárias de um coletivo que prepara e distribui marmitas para pessoas em situação de rua no Centro de Belo Horizonte.

A memória, a ruína e a morte são ideias que atravessam o documentário O Resto, de Pedro Gonçalves Ribeiro. O curta tem como ponto de partida o drama de uma senhora declarada morta por engano e que busca recuperar na justiça seus registros oficiais. Na periferia de Belo Horizonte, um homem deseja mudar de vida e recuperar sua visão em Serrão, de Marcelo Lin.

A segunda sessão começa com a ficção Forrando a Vastidão, de Higor Gomes, que traz como protagonista uma senhora em treinamento e preparação para um momento importante no futuro. Por meio da técnica do teatro de sombras, Olho Além do Ouvido, de Bruna Schelb Corrêa e LuísBocchino, narra a história de uma menina que viaja para uma terra onde todos permanecem de olhos fechados.

Com imagens registradas em celular, AzulScuro, de Evandro Caixeta e João Gilberto, é uma ficção de horror sobre uma jovem assombrada pelo fantasma de sua irmã morta. Vovó, de Franco Dafon, encena o reencontro de vários parentes na casa de Dona Albertina, em um final de semana relembrado de forma trágica. A sessão encerra com a ficção O Dia em que Helena Matou o Presidente, de Fernanda Estevam. O curta imagina uma mulher que deseja seguir com seu plano de matar o presidente, após um grande desastre.

Camila Vieira

Felipe André Silva

Tatiana Carvalho Costa

Curadores

Foco Minas | Série 1

Foco Minas | Série 2