SOBRE PERDAS, AMORES, DESCOBERTAS E RESISTÊNCIAS

Logo no início da Mostrinha, encontramos a alegria de uma criança de quatro anos, Raone, que brinca, canta e fala de seu futuro. Dirigido por Camila Santana, o documentário – que leva seu nome – tem uma doce narrativa em primeira pessoa. Logo na sequência, temos um experimento assinado pela diretora e atriz Inês Peixoto e produzido pelo Grupo Galpão: A Primeira Perda da minha Vida. O curtareúne os relatos de uma boneca perdida, numa fabulação inspirada em Franz Kafka que mistura teatro e cinema para, como a própria narradora afirma, “curar nossas dores” para nos fazer “alçar voos como nas asas de um pássaro”.

A animação Nonna, dirigida por Maria Augusta V. Nunes, também lida poeticamente com perda, com o crescimento e com a tomada de consciência, numa história que aborda um problema ambiental que nos afeta na contemporaneidade: o excesso de agrotóxicos. Dirigido por Letícia Leão, a ficção O Fundo dos nossos Corações reúne crianças curiosas numa aula online que buscam entender como nascem os seres humanos. Entre elas está Joana, que vai descobrir de onde veio em uma conversa cheia de encantamento com suas duas mães. Encerrando a sessão, Rua Dinorá, dirigido por Natália Maia e Samuel Brasileiro, traz o percurso de uma menina – a Dinorá – pela história de seu bairro numa descoberta sobre o que e sobre quem é importante para sua vida e para a vida das pessoas ao seu redor.

Camila Vieira

Felipe André Silva

Tatiana Carvalho Costa

Curadores

CURTAS

LONGAS